campanha

O Tribunal Superior de Justiça da Venezuela decidiu enviar à Assembleia Nacional Constituinte (ANC) da Venezuela a solicitação de perda de imunidade parlamentar ao deputado da Mesa de Unidade Democrática (MUD) Freddy Guevara. O deputado é acusado pelo TSJ venezuelano de ter praticado diversos delitos em flagrante. Freddy Guevara é o atual vice-presidente da assembleia legislativa da Venezuela. Durante as jornadas de protestos em 2014 e agora em 2017, Freddy Guevara e o partido por ele liderado, Vontade Popular, incitou ações violentas que tiveram por consequência mais de 100 mortos. Junto com Leopoldo Lopez lidera a Assembleia Legislativa em desacato, e conclama o não reconhecimento da ANC eleita por oito milhões de venezuelanos. Apoiou à decisão de Juan Pablo Guanipa, eleito governador do Estado de Zulia, do partido Primeira Justiça de Capriles, que decidiu não aceitar ser juramentado pela ANC e por isso, perdeu o cargo. Freddy Guevara e seu partido Vontade Popular, juntamente com o Primeira Justicia compõe o setor mais violento da oposição venezuelana que procura derrubar o governo de Maduro com o apoio das principais potências europeias e dos EUA. Não só apoia as sanções impostas por Trump, pela União Europeia, como pede o agravamento das sanções que penalizam o povo venezuelano. O pedido do TSJ, em um primeiro momento servirá para impedir as viagens internacionais de Freddy Guevara, que mantém encontros permanentes com dirigentes do EUA e das potências europeias. Pode também abrir a possibilidade de sua punição pelos atos violentos que insufla regularmente.
Compartilhe:
FaceBook  Twitter