campanha

13138910 10209604841461345 6974804315994801601 n

Ocupações e reorganização da esquerda nesta nova conjuntura!

11 DE JUNHO DE 2016: das 14h às 23h.

Um dia de muitos debates e atividades culturais!

Estamos diante de uma das maiores farsas da história brasileira. O golpe contra Dilma, sob a forma de impeachment, ataca frontalmente liberdades democráticas historicamente conquistadas. Longe de defender este governo e suas políticas contra os trabalhadores, e nós aqui na Flaskô sabemos bem disso, com a intervenção na Cipla e negligenciando nossos pedidos, sabemos que diferentemente do que dizia o Tiririca: "Pior que está pode e vai ficar". Os setores mais reacionários da burguesia decidiram romper as próprias instituições que defendem para impor seus ataques aos trabalhadores.
Diante da maior crise econômica desde 1929, o capitalismo mundial precisa, para sobreviver, que os trabalhadores paguem a conta. A lógica de conciliação, de suposta paz entre capital e trabalho, não se torna mais possível, e o Brasil é atingido profundamente. A "marolinha" se mostra como um tsunami e que quer varrer nossos direitos e empregos. O desemprego ultrapassa 11% apesar de todas as medidas de desoneração e facilidades dadas aos patrões. Não aceitam reduzir suas taxas de lucros e passam a demitir, retirar direitos e aumentar fortemente a repressão às lutas sociais, atacando frontalmente os sindicatos e quem está disposto a lutar. No entanto, a farsa da política institucional ficou clara com a trágica comédia dos pronunciamentos dos deputados em Brasília, votando por "Deus, pela minha família, pela minha neta, etc.". Longe de se preocuparem com a população, com o Brasil, com os direitos sociais e como superar a crise, o cenário escancarou o baixíssimo nível destes deputados eleitos pelas grandes empresas e construtoras. Os picaretas do Congresso expuseram suas caras. O mesmo se passou no Senado. O Poder Judiciário que sempre "aparece" como neutro, e com o combate à corrupção, escancara sua seletividade e papel central na criminalização dos movimentos sociais.
O povo não é tonto. Olha tudo isso e vê a manipulação. As respostas serão nas ruas. E a Flaskô estará, ao lado dos movimentos, em defesa dos direitos sociais, das liberdades democráticas, contra o impeachment e a manipulação da burguesia.
É neste cenário que estamos prestes a completar 13 anos de luta pela estatização sob controle operário. Com todas as dificuldades, nos colocamos em movimento, resistindo e mantendo erguida uma perspectiva clara de defesa dos postos de trabalho, dos direitos dos trabalhadores, mostrando que não se faz necessário termos patrões nas fábricas e na sociedade. Somos duramente reprimidos para que a "moda não pegue". No entanto, a pauta das ocupações se mostra cada vez mais necessária e possível, e se combina com a luta pelas ocupações de moradia, de terra, por educação e cultura. O combate é profundamente dialético e nos ensina a capacidade de luta quando se organiza, quando cotidianamente nos colocamos em movimento.
Por tudo isso, entendemos que os 13 anos da Flaskô pode contribuir para este importante processo de reorganização dos movimentos sociais, repautando a expropriação dos meios de produção de forma direta pela defesa da classe trabalhadora e da juventude.
Toda defesa da Fábrica Ocupada Flaskô!
Convidamos a todo(a)s para um dia de luta e comemoração!

Veja a programação que segue:

11/06/2016 – Sábado

Conjuntura e os 13 anos da Flaskô (14h às 16h)
14h00 às 14h40 - Flaskô 13 anos: histórico e perspectivas – Pedro Santinho e Alexandre Mandl
14h40 às 15h20 – As fábricas ocupadas na América Latina: Venezuela e Argentina (Yennie/Gotcha e Murua/IMPA)
15h20 às 16h00 – Debates e encaminhamentos/campanhas

Ocupações: terra, trabalho, moradia, educação e cultura (16h às 18h)
16h às 18h - Por que ocupar, produzir e resistir? Vários convidados para uma ampla mesa de debates

18h00 às 19h00 – A Apresentação da Maquete do Complexo Autogestionário da Flaskô, Vila Operária e Fábrica de Cultura e Esportes (Vinícius Camargo), com Visita Guiada na Fábrica, reinauguração da Biblioteca e da sede do Centro de Memória Operária e Popular (CEMOP) – Josiane Lombardi

19h – lanche

ATIVIDADES CULTURAIS

19h30 – teatro: "Trotsky – Peça para Televisores e não Televisores", do Núcleozonaautônoma de São Paulo

21h – show: "O Satânico Dr. Mao e os Espiões Secretos" (Ex - Garotos Podres)

Informações: (19)3864-2624 – https://www.facebook.com/events/889159651207407/
Endereço: Rua Marcos Dutra Pereira, nº 300, Pq. Bandeirantes, Sumaré/SP
(Saída Km 107 da Anhanguera – pegar marginal antes)

Compartilhe:
FaceBook  Twitter