Categorizado | Direitos

“Racismo e Capitalismo são faces da mesma moeda”

Escrito em 25 novembro 2010 por admin

Ao comemorarmos o dia da consciência negra, devemos ter muito claro: a luta contra o racismo deve ser feita na perspectiva da luta contra o capitalismo, como nos ensina este grande líder da África do Sul.

O que nos une ou o que nos separa é nossa posição como patrão e peão, trabalhador e empresário. Vivemos numa sociedade racista, e devemos lutar contra o racismo, que é criado para dividir a classe trabalhadora. Mas, a burguesia é hipócrita e diz que vivemos numa plena democracia. Diz que vivemos em plena igualdade. Sabemos que não é bem assim.

Devemos combater a burguesia racista e todas as formas de opressão. Nesta linha, há um importante movimento de luta contra o racismo chamado “Movimento Negro Socialista”. Veja mais em www.mns.org.br

Junto com a luta política, um dos instrumentos para combater o racismo é denunciar! Racismo é crime! A Constituição Federal de 1988, em seu artigo 5º, inciso XLII, passou a considerar a prática do racismo como crime sem direito à fiança e sem prescrição. A Lei 8081/90 acrescentou o art. 20 à lei anterior, a Lei nº 7.716/89: Praticar, induzir ou incitar, pelos meios de comunicação social ou por publicação de qualquer natureza, a discriminação ou preconceito de raça, cor, religião, etnia ou procedência nacional. Pena: reclusão(prisão) de 2 (dois) a 5 (cinco) anos.

A escravidão nos dias atuais

Ainda hoje há trabalhadores em condições de escravidão. Nos campos são muitos os casos, mas também nos grandes centros urbanos, como foi o caso recentemente divulgado da empresa Marisa, que foi multada pelo Ministério Público do Trabalho porque mantinha trabalhadores bolivianos em condições desumanas.

Você sabia que…

O crime de escravidão (art. 149 do Código Penal) tem pena menor do que a de furto de carro. Para o legislador o patrimônio vale mais que a dignidade do ser humano!

Deixe uma resposta