Categorizado | Cultura, Destaque

Centro Cultural do Matão: Ponto de Cultura em Sumaré

Escrito em 24 novembro 2011 por admin

Pra quem pensa que não existe cultura em Sumaré, o Centro Cultural do Matão vem provando que não é bem por ai a história. Desde maio as atividades não param de crescer nesse espaço, que conta hoje com uma filarmônica com mais de 100 músicos, balé com cerca de 200 crianças e artesanato, com 80 pessoas inscritas. Para dar conta do recado os horários de funcionamento do Centro Cultural foram revistos e novas oficinas estão sendo planejadas com o objetivo de atingir cada vez mais a população que quer fazer as coisas acontecerem de verdade. O espaço ainda conta com uma biblioteca ajeitada, espaço multimídia e exposições. O Centro Cultural do Matão fica na Avenida Emílio Bosco, 1.604, Jd. Sta. Clara no Matão, e tem o blog atualizado quase diariamente:

Acesse: centroculturalmatao.blogspot.com Vale muito a pena conferir!!!

Com a Palavra: Centro Cultural Matão

“Aproveitar espaços fora da região central e possibilitar programas acessíveis à comunidade, esta é a missão do Centro Cultural Matão.

“SOMOS MATÃO, SOMOS CULTURA, SOMOS MAIS SUMARÉ”

O Centro Cultural do Matão sempre foi um ponto de referencia para as atividades da Secretaria Municipal de Cultura Esporte e Lazer de Sumaré, Com varias atividades culturais proporciona a comunidade do Matão acesso aos aparelhos culturais tais como: Oficinas de dança, música, literatura, cursos, projetos, concertos e peças teatrais, estas são algumas das modalidades em desenvolvimento no centro cultural.

“Avançar e inovar trazer a frente às manifestações culturais produzidas pelas pessoas e confrontá-las para que elas se percebam e percebam em si o efeito catalisador de suas ações quando expostas ao coletivo”.

A comunidade tem o poder de transformar os espaços culturais, é um poder que pouco se percebe. Muitas vezes as pessoas migram no fim de semana para certo lado da cidade ou mesmo para outras cidades e esquecem o seu bairro ou região, a maior parte da agenda cultural de nossa cidade ainda acontece na região central, à descentralização é um grande desafio, mas é necessária porque a cidade tem passado por problemas consideráveis de deslocamento, o trajeto centro-bairro é caro e com limite de horário.

Pensando em termos de descentralização, o Centro Cultural do Matão se tornou um bom experimento, com uma política de ocupação diferenciada tendo a missão de revitalizar espaços culturais alternativos, possibilitou que a sua Biblioteca por exemplo, pudesse agregar novos serviços atrativos e dinâmicas para estimular a visitação e o retorno de potenciais leitores. Quando um pai convidar o filho nas férias para dar uma caminhada e passar pela biblioteca é porque algo está mudando. Ou então, quando de uma apresentação de cinema ou teatro, onde todos possam se divertir assistindo a uma boa atração.

“Para matar um espaço cultural é fácil, basta manter fechado. Para dar vida, a saída é a ocupação intensa e diversificada dos espaços.”

Deixe uma resposta