Categorizado | Campo

Acampamento reivindica água em Limeira

Escrito em 04 agosto 2011 por admin

No dia 31 de maio, cerca de 40 pessoas do acampamento Elizabeth Teixeira reuniram-se na frente da prefeitura de Limeira para denunciar a falta de abastecimento de água na área em que vivem. O acampamento sofria há um mês sem distribuição de água.

O abastecimento de água é um direito que deve ser garantido pelo poder público. Em março já havia sido feita a denúncia da falta de água pelas mulheres do MST. O secretário da prefeitura Pejon se comprometeu a resolver o problema, mas não cumpriu o acordado.

Os acampados permaneceram no gramado em frente ao prédio da prefeitura desde 7h30 até conseguirem ser recebidos às 13 hs pelo mesmo secretário chefe do gabinete da prefeitura José Luiz Pejon que se comprometeu novamente a resolver o problema.

Os acampados cobraram também providências a respeito da apropriação indevida e contaminação de uma mina de água próxima ao horto florestal, feita por uma empresa que produz blocos de concreto. O Secretário do Meio Ambiente, Domingos Furgione Filho, responsável pelo caso, ainda não respondeu à denúncia de dano ambiental.

Os Trabalhadores Rurais do Movimento Sem-Terra aguardam a resposta concreta diante do comprometimento das autoridades de Limeira.

  • O acampamento Elizabeth Teixeira tem sofrido com o descaso da prefeitura de Limeira não só pela falta de água, mas pelas diversas reivindicações abaixo:

- RETIRADA DOS PROCESSOS QUE IMPEDEM O ASSENTAMENTO:

A retirada dos processos abertos pelo prefeito Silvio Felix que impedem a efetivação do assentamento Elizabeth Teixeira.

- RETIRADA DO LIXÃO:

A retirada do lixão da área localizada próximo ao ribeirão Tatu. Pois este não apresenta as condições sanitárias e ambientais adequadas.

- SAÚDE:

O atendimento médico público é direito de toda a população. Porém, quando as famílias do assentamento Elizabeth Teixeira vão ao posto médico e tentam acessar o serviço público de saúde (SUS) são discriminadas pelos funcionários públicos.

- EDUCAÇÃO:

As crianças, devidamente matriculadas nas escolas publicas de Limeira, muitas vezes não conseguem chegar até a escola, pois o transporte não

atende a todas as crianças, cando comprometido principalmente nos dias de chuva. É necessário transporte adequado a todas as crianças do assentamento Elizabeth Teixeira.

- ENERGIA:

Há quatro anos as famílias vivem sem energia, mesmo existindo o programa nacional Luz para Todos, que garante o direito das famílias de terem acesso a energia elétrica. É fundamental a garantia desse direito a todas as famílias.

- ESTRADAS:

A prefeitura se comprometeu em concertar as estradas que dão aceso ao assentamento. No entanto, não cumpriram com o compromisso assumido em audiência judicial. O atendimento dessa demanda pode resolver a questão do transporte da água para todas as famílias e o transporte para todas as crianças todos os dias da semana.”

Deixe uma resposta