Categorizado | Juventude

Grêmio Estudantil: A luta pelos direitos democráticos

Escrito em 04 agosto 2011 por admin

O grêmio nasce e se organiza como uma voz de reivindicação dos alunos para com a direção e reitoria das escolas e universidades, respectivamente, assim como uma ligação dos próprios estudantes com a comunidade. É a luta pelos interesses estudantis, sem fins lucrativos, que visa o melhoramento pedagógico cultural, desportivo e social, assim como, a luta pelo bem-estar e qualidade predial para os alunos representados.

Esta prática vai mais além do que uma simples reunião grupal, ela garante que os alunos não fiquem a mercê de decisões autoritárias impostas pela direção e caiam em burocracias que impeçam e possam ferir o crescimento dos alunos dentro dessas instituições de ensino. Como por exemplo, o impedimento da direção sobre a decisão de um projeto pedagógico que não seja o apresentado pela própria escola.

Essas organizações estudantis lutam não apenas dentro das escolas e universidades, mas também ganham as ruas em reivindicações de âmbito nacional para garantir investimentos para educação e impedir o sucateamento do ensino.

Hoje a maior bandeira dos grêmios escolares de ensino médio/técnico é a luta contra a burocratização das diretorias para com seus projetos assim como o arquivamento de tais. E no caso universitário é a luta contra a desqualificação do ensino público, o aumento dos investimentos para recuperação dos prédios e a participação dos alunos na escolha de novos reitores, constituindo assim uma gestão popular com tomadas de decisões populares.

Enfim, ao longo da história as manifestações populares estudantis e suas organizações foram o alicerce de grandes movimentos revolucionários em todo o mundo, então é próprio desses alunos o direito a reivindicação e o controle maior sobre o ambiente escolar ganhando voz e construindo uma escola democrática.

COMO MONTAR UM GRÊMIO?

1. Organize um grupo pró-grêmio, com pessoas interessadas em construir o grêmio. Você pode fazer isso através de um informativo na escola e reuniões para debater a importância de um grêmio e as lutas que ele pode puxar;

2. Monte uma proposta de estatuto do grêmio voltado para as necessidades dos estudantes da escola. Você pode achar facilmente na Internet modelos de estatuto para grêmio.

3. Monte uma comissão eleitoral que irá coordenar o processo de eleição para o grêmio. Essa comissão vai organizar uma Assembléia Geral, onde deverá ser aprovado o Estatuto e eleita a nova diretoria do grêmio.

4. Para que o grêmio possa ter acesso a todos os seus direitos e obrigações, é importante que se registre o seu estatuto em cartório.

Deixe uma resposta