Entrevista: Cleber Dib fala sobre a Fábrica de Esportes e Cultura

Escrito em 25 novembro 2010 por admin

Jornal Atenção: Quais as atividades que acontecem na parte de esportes?

Cleber Dib: Aqui há alguns projetos da Secretaria de Esportes e Cultura, como o vôlei e o Projeto Cidadania com o judô e o tênis de mesa. Tínhamos também o Projeto 2º Tempo, do governo federal, mas este está em fase de renovação devido às eleições. No 2º Tempo são trabalhados esportes coletivos, o esporte do ponto de vista social. Dentro deste projeto temos futebol, vôlei e iniciação de xadrez e dama. Pela Associação Dib trabalhamos o xadrez e a dama para competição. Tivemos uma equipe mista de damas e uma de tênis de mesa feminina vice-campeãs dos jogos regionais de 2010 e ganhamos medalha de bronze com o xadrez. Todos estes representando a cidade de Sumaré.

J. Atenção: Quantas crianças e jovens frequentam o espaço semanalmente?

Dib: Entre 150 e 200 crianças e jovens diferentes e 25 adultos e idosos. Alguns vêm até mesmo em horário que não tem aula. Jogam futebol, pingue-pongue…

J. Atenção: Qual é a luta aqui da parte de esportes?

Dib: Temos uma luta diária para que as crianças tenham uma vivência de esporte, uma oportunidade de mudança de vida. Muitas delas tinham problemas na escola e, depois de começar a praticar esportes, melhoraram muito seu desempenho. Queremos tirar as crianças da rua, das drogas. Além disso temos uma grande dificuldade de manutenção do espaço. A prefeitura não paga por ela porque estamos em uma propriedade particular.

J. Atenção: Você é à favor da desapropriação deste espaço?

Dib: Sim. Se a prefeitura desapropriasse este espaço ela teria que se responsabilizar pela estrutura, pela limpeza, pela manutenção. Poderíamos ir além da iniciação ao esporte e nos tornar um centro de treinamentos.

Ao final da entrevista Cleber Dib agradeceu à Secretaria de Esportes e Cultura pela parceria.

Deixe uma resposta