Peça “Homens de Papel” na Fábrica de Cultura

Escrito em 14 dezembro 2010 por admin

Após a ida dos trabalhadores da Flaskô a São Paulo para assistir à peça “Homens de Papel”, o grupo teatral veio se apresentar dia 28/11 em Sumaré na Fábrica de Cultura. Escrita em 1968 por Plínio Marcos, a peça mostra a rotina de um grupo de catadores de papel que, revoltados com a exploração do comprador de papel, querem paralisar a coleta. Mas chega à comunidade um jovem casal com uma filha doente. Os novatos, ainda alheios à realidade do grupo, querem trabalhar duro para juntar dinheiro e levar a filha ao médico.

Foram mais de 80 pessoas assistir à peça. “Ouvi lá fora algumas pessoas dizendo que nunca tinham visto teatro. É muito importante a iniciativa da Flaskô de trazer atividades culturais a esta região. Ainda mais uma peça que tem tudo a ver com uma fábrica ocupada.” – disse uma mulher do público durante o debate depois da peça. Um levantamento importante que surgiu no debate é que só coletivamente e por razões coletivas é que será possível alguma mudança real na sociedade.

FRASE

“Não faço teatro para o povo, mas faço teatro em favor do povo. Faço teatro para incomodar os que estão sossegados. Só para isso faço teatro.” Plínio Marcos

Deixe uma resposta